A explosão populacional do século XIX

No século XIX, verificou-se um crescimento muito rápido e acentuado da população mundial e, em especial, da Europa industrializada, falando-se, por isso, de uma explosão demográfica.

No século XIX impôs-se o modelo demográfico moderno, cujas características eram:

 . O recuo da mortalidade (geral e, em especial, infantil).

 . O declínio da elevada natalidade (a partir de cerca de 1870).

 . A descida da idade do casamento (invertendo a tendência para o casamento tardio, típica do modelo demográfico do Antigo Regime).

 . O aumento da esperança média de vida para ambos os sexos.

 . O aumento da densidade populacional.

Estas características revelam-se mais precocemente nos países industrializados da Europa (Inglaterra, Alemanha, França) e, mais tardiamente, na Europa do leste e do sul, pois a expansão da Revolução Industrial correspondeu a uma expansão da população. Assim, os demógrafos e historiadores, na tentativa de interpretar a exploração populacional do século XIX, apontam um conjunto de factores:

  • os melhores cuidados médicos (difusão da vacina da varíola, inventada no século XVIII por Jenner e criação de novas vacinas; prática da desinfecção);
  • a maior abundância de bens alimentares (produzidos em larga escala pela agricultura mecanizada e fornecidos pela revolução dos transportes);
  • o investimento social e afectivo na criança, tornada o centro da família burguesa;
  • os progressos na higiene (uso do sabão e do vestuário de algodão; substituição da madeira pelo tijolo nos edifícios; construção de redes de esgotos e de abastecimento de água potável).

No século XVIII, Thomas Malthus havia alertado, no seu Ensaio sobre o Princípio da População, para a necessidade de “um controlo forte e constantemente activo da população, em virtude da dificuldade de subsistência”. Por isso, no século XIX e inícios do século XX, face à explosão populacional, os neo-malthusianos lutaram pela contenção da natalidade, em especial junto dos proletários. Porém, foi nos meios mais abastados, onde a satisfação das necessidades básicas permitia o surgimento do sentimento de paternidade, que começou a difundir-se a limitação voluntária dos nascimentos.

Esta entrada foi publicada em Materiais didáticos com as etiquetas , , , , , , , , . ligação permanente.

3 respostas a A explosão populacional do século XIX

  1. adry diz:

    Gostei muito desse site !!!

  2. A imagem, aqui apresentada, de um globo terrestre com desenho de pessoas “aglomeradas”, o autor pode permitir-me utilizá-la num trabalho de prevenção contra a explosão demográfica mundial , que estou desenvolvendo? No momento não posso pagar pelo uso ou licença , por isso peço que eu possa usar por 5 (cinco) anos sem custo.
    Aguardo resposta , OBRIGADO . Aurélio Mayorca (ciencia@ig.com.br. Joinville – SC -Brasil)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s