Regras de ouro para a elaboração das respostas

Apresento algumas sugestões que poderão servir para a elaboração de boas respostas durante a realização de um teste/exame escrito na disciplina de História. Dar respostas com qualidade é mais do que uma questão de saber/ter conhecimentos. O aluno deverá ser capaz de utilizar esse saber, o que pressupõe mobilizar as competências específicas de História e fazer o uso correto da língua materna na composição escrita. Para isso, não se esqueça de ter em conta os seguintes aspetos:

  1. Leia e interprete corretamente a questão. A questão contém um objetivo determinado expresso pelo verbo que a introduz, de forma direta. Leia a questão com muita atenção e procure entender o seu conteúdo com rigor. Por exemplo, “explicar” não significa o mesmo que “indicar”.

  2. Responda objetivamente ao que é pedido. Respeite o objetivo pretendido com a questão e conceba um plano de resposta com os principais tópicos que vai desenvolver. Enquanto responde, volte a ler a questão e avalie se continua a seguir o rumo correto. Não responda “a metro”, escrevendo com a preocupação de encher muitas linhas.
  3. Não ajuste a questão aos seus conhecimentos. Divergir dos objetivos propostos na questão revela que, ou não domina os conhecimentos sobre a temática abordada, ou não sabe ler a questão. Por isso, não desperdice tempo e energias em desenvolver uma resposta que não tem qualquer valor.
  4. Privilegie as frases simples. Quando uma frase tiver sentido, termine-a e inicie outra. Utilize corretamente a pontuação. É a pontuação que dá clareza às ideias.
  5. Use as conjunções e as locuções conjuncionais da nossa língua. O uso de conjunções e locuções conjuncionais dão lucidez e coesão à apresentação dos conhecimentos. Por exemplo, use conjunções adversativas como mas, porém, todavia, contudo, ou locuções adversativas como não obstante, ainda assim, apesar disso, para indicar ideias contrárias; use locuções conclusivas como com efeito, por conseguinte, por consequência, e locuções copulativas como não só (…) mas também.
  6. Recorra a uma linguagem técnica e cientificamente rigorosa. Não conte “histórias” nem se perca com exemplos miúdos. Na elaboração da resposta esqueça a linguagem do dia a dia e utilize o vocabulário próprio da disciplina.
  7. Analise os documentos como é pedido. Para uma resposta de elevada qualidade é fundamental a análise dos documentos e a correta integração do seu conteúdo na composição elaborada. Apreenda a ideia principal e interiorize a técnica da citação.
  8. Cuide a caligrafia e a apresentação.

Esta entrada foi publicada em Materiais didáticos com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s