A Lição de Salazar (III)

A  estabilização das finanças do país tornou-se a prioridade de Oliveira Salazar. Relativamente em pouco tempo saneia a situação financeira de crise gravíssima, estabilizando o escudo e equilibrando o orçamento. Para obter o equilíbrio orçamental, Salazar cria novos impostos e aumenta as tarifas alfandegárias sobre as importações.

Este cartaz de propaganda do Estado Novo (1938) representa o suposto “milagre” financeiro, o valor da moeda (escudo), dos títulos do Estado e do ouro.

A desorganização económica que se vivia na Primeira República está caracterizada pela imagem da impressora de notas, de onde estas esvoaçam desordenadamente.

Em suma, o cartaz representa o contraste entre o caos financeiro da época anterior e a restauração financeira alcançada por Salazar (barras de ouro, notas e moedas devidamente organizados no Banco de Portugal). Segundo o mesmo, a tempestade  dos tempos passados dera origem a um sólido futuro, pois o equilíbrio orçamental deixa de “sugar” as reservas monetárias do Banco de Portugal, permitindo a acumulação de divisas e de ouro.

Esta entrada foi publicada em Materiais didáticos com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s